Procedimento de Enfermagem na Higiene Íntima do Paciente

Tempo de leitura: 3 minutos

A higiene íntima do paciente tem por objetivo prevenir infecções e manter a integridade da pele, isso é aplicado em pacientes de ambos os sexos, internados ou ambulatoriais, com limitações de autocuidado. Durante o procedimento deve ser avaliado se há presença de secreções ou lesões. Para o procedimento, é importante a seleção dos equipamentos de proteção individual de acordo com a Norma Regulamentadora nº 32 (NR-32).

Material necessário

– Máscara e avental descartável.

– Luvas de procedimento.

– Carrinho de banho.

– Comadre.

– Bandeja.

– Biombo.

– Sabonete.

– Jarro com água morna.

– Lençol.

– Papel higiênico.

– Forro.

– Compressa.

– Toalha.

– Fralda geriátrica.

Execução da técnica

– Confirmar o paciente e o procedimento a ser realizado na prescrição médica/enfermagem.

– Realizar higiene das mãos.

– Colocar o material na bandeja e levar para o quarto do paciente.

– Esclarecer ao paciente/familiar o procedimento e sua finalidade.

– Oferecer a privacidade do paciente colocando biombo e ou fechando a porta do quarto.

– Abaixar a grade da cama.

– Verificar a temperatura da água (teste na região medial do antebraço).

– Vestir o avental descartável, colocar a máscara e calçar as luvas de procedimento.

– Auxiliar ou retirar a coberta, a roupa íntima ou fralda.

– Colocar o paciente em posição dorsal com as pernas afastadas.

– Em caso de presença de fezes, limpar com papel higiênico ou compressa úmida.

– Trocar as luvas de procedimento.

– Colocar o forro na cama e a comadre sob o paciente.

– Paciente masculino, higienizar a região púbica, o pênis e o escroto utilizando compressa com água e sabão.

– Se paciente feminina, higienize a região púbica e a vagina utilizando compressa com água e sabão.

– Higienizar a região perineal e perianal utilizando compressa com água e sabão.

– Enxaguar com água.

– Secar com uma toalha.

– Retirar a comadre e o forro.

– Trocar as luvas de procedimento.

– Colocar a roupa íntima ou a fralda.

– Colocar lençol ou coberta sobre o paciente.

– Colocar o paciente em posição confortável.

– Levantar a grade da cama.

– Recolher o material e desprezar no expurgo em lixo apropriado.

– Lavar a bandeja com água e sabão, secar com papel-toalha e passar álcool a 70%.

– Higienizar as mãos.

– Checar o horário da higiene íntima na prescrição de enfermagem e fazer as anotações em impresso próprio, registrando aspectos da pele e a presença de lesões e secreções.

– Assinar e carimbar as anotações.

Ressalta-se que a higiene íntima precisa ser realizada sempre após as eliminações, em pacientes acamados e com presença de lesão de pele. Na presença de lesões de pele, deve ser realizada antes do curativo. Na presença de lesões de pele infectada, deve ser realizada com clorexidina degermante 2%, imediatamente antes do curativo.

Caso o paciente não apresente alteração no autocuidado, o mesmo pode realizar sua higiene com orientação e supervisão do profissional. É importante atentar-se para o descarte do lixo, pois pode variar de acordo com a condição do paciente.

Por mais que pareça um procedimento comum para o profissional, e realmente é, vale lembrar que para o paciente pode ser incômodo, afinal, ele estará exposto ao profissional, assim, devemos passar segurança e confiança durante todo o procedimento.

 

REFERÊNCIAS

Kawamoto, Emilia Emi – Fundamentos de enfermagem / Emilia Emi Kawamoto, Julia Ikeda Fortes ; atualizado por Lucia Tobase. – 3.ed. – Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 2011.
Carmagnani, Maria Isabel Sampaio – Procedimentos de enfermagem : guia prático / Maria Isabel Sampaio Carmagnani … [et. al.]. — 2. ed. — Rio de Janeiro : Guanabara Koogan, 2017.

Comentários

comentários