Raquel Sakamoto

Enfermeira, graduada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Idealizadora e autora do Enfermeiro Aprendiz, acredita que o cuidado humanizado pode transformar a Enfermagem. Uma eterna apaixonada pela profissão, em constante luta para disseminar conhecimento e reflexões para inspirar outros profissionais.

Papanicolaou: Como Deve Ser Realizada a Coleta?

Papanicolaou: Como Deve Ser Realizada a Coleta?

7 minutos Quem faz parte da população para rastreamento do Câncer de colo de útero? É imprescindível que antes de qualquer procedimento haja a reflexão: Qual a faixa etária/ população-alvo preconizada? Existe algum benefício em realizar o procedimento fora da população-alvo? Quais os riscos de realizar um diagnóstico fora da população-alvo? Antes desse artigo, convido você a ler meus outros dois artigos antes sobre a temática, pois te trarão maior fundamentação antes de saber qual o procedimento propriamente dito. Clique nos links abaixo caso Continue lendo

O Papel do Enfermeiro no Rastreamento do Câncer de Colo do Útero em uma Unidade Básica de Saúde

O Papel do Enfermeiro no Rastreamento do Câncer de Colo do Útero em uma Unidade Básica de Saúde

3 minutos O enfermeiro tem papel fundamental nos programas de saúde pública, dentre os quais o de Rastreamento de Câncer de Colo Uterino em Unidades Básicas de Saúde. Ou seja, ele é o responsável por organizar o fluxo, a rotina de atendimento às mulheres dentro da população-alvo residentes na área de abrangência para tornar possível a coleta de Papanicolaou e que esta seja realizada com excelência. O objetivo dessa organização é melhorar o atendimento, otimizar o acesso, gerar informação consistente e contribuir para a Continue lendo

O Câncer de Colo de Útero e sua Relação com o HPV

O Câncer de Colo de Útero e sua Relação com o HPV

9 minutos Epidemiologia do Câncer de Colo do Útero O câncer de colo de útero é considerado um grave problema de saúde pública, visto que é a 3ª neoplasia mais incidente entre as mulheres. Acontecem cerca de 528 mil novos casos por ano e é responsável por 275 mil mortes todos os anos, sendo que 85% dessas mortes acontecem em países em desenvolvimento. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam cerca de 15.590 casos de câncer de colo de útero no ano de Continue lendo

Exame físico geral

Exame físico geral

9 minutos O exame físico permite ao Enfermeiro conhecer o paciente diariamente, possibilitando a identificação de informações básicas sobre as respostas humanas e capacidades funcionais do paciente frente à situação apresentada. Esses dados subsidiam a identificação dos diagnósticos e intervenções de enfermagem. Além disso, o exame físico permite avaliar a evolução do paciente e a individualização da assistência de enfermagem. Vale ressaltar que, para realizar o exame físico é necessário conhecimento prévio de anatomia, fisiologia, fisiopatologia, passos propedêuticos, bom relacionamento interpessoal entre enfermeiro-paciente e outras ciências. Continue lendo

Técnicas básicas de Exame Físico

Técnicas básicas de Exame Físico

6 minutos Antes de aprendermos a fazer o exame físico, precisamos conhecer as técnicas básicas para sua realização, que compreende: Inspeção; Palpação; Percussão e; Ausculta. Para a realização de um bom exame físico, precisamos aguçar os nossos sentidos, sobretudo a visão, o tato, a audição e o olfato, pois ajudam a obter dados que subsidiam o raciocínio clínico dos enfermeiros.  O exame físico deve ser realizado com o paciente despido, sempre expondo as partes no momento que será examinado. Atenção para preservação de sua Continue lendo

Reanimação neonatal em sala de parto: assistência ao RN ⩾ 34 semanas

Reanimação neonatal em sala de parto: assistência ao RN ⩾ 34 semanas

18 minutos Confira as principais recomendações para Reanimação dos Recém-nascidos ⩾ 34 semanas em sala de parto, de acordo com as Diretrizes 2016 da Sociedade Brasileira de Pediatria. Você sabia que a Parada Cardiorrespiratória em neonatos é predominantemente causada por asfixia? Sendo grande parte decorrentes de síndrome de aspiração de mecônio? A presença de líquido amniótico meconial pode significar sofrimento fetal e risco aumentado de necessitar de reanimação. É por isso que a sequência de atendimento à PCR desse grupo é diferente do adulto, Continue lendo

A Classificação de Risco nos Serviços de Urgência e Emergência

A Classificação de Risco nos Serviços de Urgência e Emergência

11 minutos A classificação de risco é uma ferramenta utilizada nos serviços de urgência e emergência, que visa avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário, de acordo com a gravidade clínica, potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento. Ou seja, trata-se da priorização do atendimento, após uma complexa avaliação do paciente, realizada por um profissional devidamente capacitado, do ponto de vista técnico e científico. Antigamente, a entrada dos pacientes aos Serviços de Urgência e Emergência aconteciam por ordem Continue lendo

Reanimação neonatal em sala de parto: assistência ao prematuro < 34 semanas

Reanimação neonatal em sala de parto: assistência ao prematuro < 34 semanas

20 minutos Você sabia que a Parada Cardiorrespiratória (PCR) em neonatos é predominantemente causada por asfixia? É por isso que a reanimação neonatal exige uma sequência de atendimento diferente do adulto.  Dados de 2013 indicam que no Brasil, nascem cerca de três milhões de crianças ao ano, e destas, 350.000 são prematuras, e sabe-se que a maioria delas precisam de ajuda para iniciar a transição cardiorrespiratória, necessária para a adaptação à vida extrauterina. Por tratar-se de um cuidado tão peculiar, faz-se necessário uma equipe de enfermagem e multidisciplinar Continue lendo

14 atividades privativas do enfermeiro

14 atividades privativas do enfermeiro

21 minutos É imprescindível que os profissionais de enfermagem saibam quais são suas atribuições, de acordo com a categoria profissional. Para os enfermeiros é imprescindível o conhecimento para que não delegue uma atividade que lhe é privativa e aos auxiliares e técnicos de enfermagem, para que não aceite realizar uma atividade que não é de sua competência, uma vez que ambas as situações podem levar a processos ético-legais. Preparei esse artigo para vocês, porque além de ser comum no nosso cotidiano, é também muito Continue lendo

15 passos para realizar uma boa anotação de enfermagem

15 passos para realizar uma boa anotação de enfermagem

13 minutos Como já foi falado em outro artigo, a anotação de enfermagem é o que garante legalmente que o cuidado foi prestado pelo profissional de enfermagem, além disso, nos fornecem dados importantes para garantir a continuidade da assistência, para subsidiar o enfermeiro na realização de um boa Sistematização da Assistência de Enfermagem, para fins de pesquisa, auditoria e para respaldo legal dos profissionais de enfermagem. Por tratar-se de um assunto tão importante para a nossa categoria profissional, precisamos sempre refletir sobre ele e Continue lendo