Artigos

Qual a Função do Enfermeiro do Trabalho?

Qual a Função do Enfermeiro do Trabalho?

9 minutos O enfermeiro do trabalho é o profissional que está diretamente envolvido na prestação de cuidados na saúde do trabalhador no ambiente de trabalho. Esses profissionais atuam na equipe multidisciplinar ou de forma independente, mas na linha de frente com o objetivo de resguardar, ajudar, proteger e promover a saúde desses trabalhadores. As principais funções do enfermeiro do trabalho são: assistencial, administrativa, educativa, integração e pesquisa. Função Assistencial Tem a função de apoiar, proteger ou recuperar a saúde do trabalhador, sendo relacionada as Continue lendo

A Enfermagem na Cultura de Feridas

A Enfermagem na Cultura de Feridas

4 minutos A realização da cultura de ferida tem o objetivo de confirmar se há infecção, sendo uma análise microscópica de uma amostra da lesão. Essas culturas podem ser anaeróbicas, que identificam microrganismos que necessitam de pouco ou nenhum oxigênio e que aparecem em áreas de pouca perfusão tecidual, como úlceras e pós-operatório. Nos casos das aeróbicas, são realizadas para detecção de microrganismos que habitualmente aparecem em feridas superficiais. A cultura de feridas é indicada em casos que incluem febre, como também inflamação e Continue lendo

Procedimento de Enfermagem na Higiene Íntima do Paciente

Procedimento de Enfermagem na Higiene Íntima do Paciente

3 minutos A higiene íntima do paciente tem por objetivo prevenir infecções e manter a integridade da pele, isso é aplicado em pacientes de ambos os sexos, internados ou ambulatoriais, com limitações de autocuidado. Durante o procedimento deve ser avaliado se há presença de secreções ou lesões. Para o procedimento, é importante a seleção dos equipamentos de proteção individual de acordo com a Norma Regulamentadora nº 32 (NR-32). Material necessário – Máscara e avental descartável. – Luvas de procedimento. – Carrinho de banho. – Continue lendo

Assistência de Enfermagem à Criança em Regime de Internação

Assistência de Enfermagem à Criança em Regime de Internação

4 minutos Falamos tanto em humanização, acolhimento, formas de melhorar o atendimento aos pacientes/clientes de acordo com suas especialidades e especificidades mas, e quanto ao atendimento em pediatria, as crianças têm sido beneficiadas com isso? Hoje, vamos refletir um pouco sobre a assistência de enfermagem à criança em regime de internação. Qual o significado da hospitalização para a criança? A maioria das crianças que adoecem ficam mais chorosas e agarradas aos pais. Se a sua patologia for tão grave a ponto de exigir uma Continue lendo

A Atualização da Escala Coma de Glasgow (ECG)

A Atualização da Escala Coma de Glasgow (ECG)

4 minutos A escala de coma de Glasgow (ECG) foi criada na Escócia em 1974, na Universidade de Glasgow, por Taeasdale e Jennet. Essa escala é utilizada mundialmente para reconhecer disfunções neurológicas e acompanhar a evolução do nível de consciência, no prognóstico e padronizar a linguagem entre os profissionais de saúde. Em 1976, a escala foi revisada com a adição de um sexto valor na resposta motora. Um dos principais fatores determinantes para lesões traumáticas, as quais causam consideravelmente a mortalidade e morbidade é Continue lendo

A Enfermagem na Realização do Exame Esofagograma

A Enfermagem na Realização do Exame Esofagograma

6 minutos O esofagoframa é um exame realizado para determinar o diagnóstico de divertículos, hérnia de hiato, varizes, úlceras, pólipos, estenoses, distúrbios de motilidade e tumores. A esofagografia é um exame radiográfico, cinerradiográfico ou fluoroscópico da faringe e o exame fluoroscópico do esôfago depois da ingestão de misturas espessas e ralas de sulfato de bário, sendo mais realizado como parte da seriografia esôfago-estômago-duodeno (SEED), indicado a pacientes com histórico de regurgitação e disfagia. São considerados achados normais quando o bolo de sulfato de bário Continue lendo

Óbito Fetal Intra-uterino e a Atuação da Enfermagem

Óbito Fetal Intra-uterino e a Atuação da Enfermagem

6 minutos O óbito fetal é algo muito difícil para as mulheres e seus familiares. Diante disso, vamos conhecer um pouco mais e saber a atuação da enfermagem. O Ministério da Saúde conceitua-o como o “óbito ocorrido intraútero em qualquer idade gestacional, a partir da fecundação, antes da exteriorização completa do corpo materno”. Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como “óbito fetal aquele ocorrido em qualquer momento da gravidez, independentemente de sua localização, incluindo abortos e gestações extrauterinas, ovo morto ou retido, Continue lendo

Exame de Angiografia Renal e a Atuação da Enfermagem

Exame de Angiografia Renal e a Atuação da Enfermagem

7 minutos Angiografia renal é um exame frequentemente solicitado para avaliar possíveis ocorrências de hematoma intrarrenal, traumatismo renal, rins despedaçados, laceração do parênquima e áreas de infarto. Adicionalmente, pode ser solicitado para diferenciar pseudotumores de tumores ou cistos, analisar o volume do tecido renal residual funcionante na hidronefrose e avaliar doadores e receptores antes e depois de transplante renal. Há a injeção arterial de um meio de contraste e possibilita o exame radiográfico da vascularização e do parênquima renais. A enfermagem necessita informar ao Continue lendo

Enfermagem na Biópsia de Pulmão

Enfermagem na Biópsia de Pulmão

5 minutos Em uma biópsia do pulmão procede-se à excisão de uma amostra de tecido pulmonar pela técnica aberta ou fechada. A biópsia transbrônquica é constituída pela remoção de diversas amostras de tecido através de um broncoscópio de fibra óptica. É realizada em pacientes com doença pulmonar infiltrativa difusa ou tumores ou quando há debilidade grave, que constitui uma contraindicação à biopsia a céu aberto. Os casos de biópsia aberta são apropriados para o exame de uma lesão bem circunscrita que pode exigir ressecção. Continue lendo

O Processo de Enfermagem no Exame Sérico de Albumina

O Processo de Enfermagem no Exame Sérico de Albumina

2 minutos Nesse post conheceremos um pouco mais sobre o exame que mede os níveis séricos de albumina, considerando que a albumina é a proteína mais abundante e constitui quase 54% das proteínas plasmáticas. A albumina é uma proteína sintetizada no fígado que está presente no plasma do sangue, ajuda nas funções do organismo como na manutenção da pressão osmótica, no controle do pH, transporte dos hormônios tireoideos e lipossolúveis e dos ácidos graxos livres. A falta de albumina pode acarretar insuficiência hepática aguda, Continue lendo